Competições
Filipe Toledo e Silvana Lima fazem dobradinha histórica
Por Redação Waves em 15/09/17
 

O show brasileiro foi completo nesta sexta-feira em Trestles (EUA). Depois da brilhante vitória de Silvana Lima no Swatch Pro, Filipe Toledo derrotou o sul-africano Jordy Smith na finalíssima do Hurley Pro, tornando-se o primeiro brasileiro a vencer a categoria masculina da tradicional etapa californiana do Championship Tour.

Esta era a única prova da elite mundial que ainda não havia sido vencida por brasileiros.

 
Filipe e Silvana comemoram. Foto: WSL / Rowland.
 

Para escrever mais um capítulo na história do surfe brasileiro, Filipinho procurou não esperar muito pelas séries demoradas em Lowers, saindo na frente de Jordy com 4.67 e 5.23, para depois disparar na liderança com 8.00 e 7.67.

Atual líder do ranking mundial e defensor do título da prova, Jordy manteve a estratégia da semifinal e procurou esperar pelas melhores ondas.

Em sua primeira onda expressiva, o sul-africano arrancou 9.00 pontos dos juízes, passando a buscar 6.67.

O tempo foi passando e o flat tomou conta do outside, deixando o clima dramático na praia. Nos últimos segundos, Jordy usou a prioridade em uma espumada e caiu, para delírio da torcida brasileira.

Já a brasileira Silvana Lima, 33 anos, coroou a sua campanha no Swatch Pro com outra belíssima apresentação na final da prova em Lower Trestles, Califórnia (EUA),

Com o total de 17.60 pontos, a cearense de Paracuru derrotou a jovem australiana Keely Andrew, 23, que disputou a sua primeira decisão no Championship Tour.

Além de tornar-se a primeira brasileira a vencer uma etapa do CT em Trestles, Silvana quebrou um longo jejum em sua carreira. A cearense não vencia uma prova da elite mundial desde 2010, quando subiu ao topo do pódio em San Bartolo, Peru.

Para erguer a taça em Lower Trestles, a atleta chegou embalada à final, sem perder nenhum confronto.

Experiente e com muita sede de vitória, Silvana não deu chance a Keely, deixando a adversária precisando de uma combinação de notas depois de somar 8.93 e 7.17, ampliando ainda mais a vantagem com 8.67.

“É uma felicidade muito grande! Fiquei pensando desde o início em vencer aqui, pois é um lugar muito especial e adoro surfar essa onda. Apesar de ser muito crowd todos os dias, é como uma pista de skate!”, falou Silvana. “Obrigado a todos que torceram por mim. A vibe aqui está muito boa, com Filipinho se dando bem também. A felicidade é enorme e quero agradecer a todos que torceram por mim e sabiam que essa hora iria chegar”, finalizou a campeã, que em 2017 ainda não havia passado da nona posição nas etapas do Tour.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Publicidade:
 
 
 
 
 
 
 
Veja também:
 
 
 
 
 
 
 
+ Notícias
 
 
© DropAgora.com.br - Desde 2008.
Aracaju-Sergipe-Brasil
"Deus sem você continua sendo Deus, e você sem Deus é nada.."