WSL
John John é bi
Por Redação Waves em 04/01/18
 

O havaiano John John Florence acaba de conquistar o seu segundo título mundial. A taça foi garantida depois da derrota do brasileiro Gabriel Medina para o francês Jeremy Flores nas quartas de final do Billabong Pipe Masters.

Medina precisava vencer a etapa e torcer para John John cair antes da decisão, mas acabou tropeçando diante do francês, que já havia superado o brasileiro na quarta fase.

 
John John Florence garante o bicampeonato mundial.
WSL / Heff
 
 
 

A disputa não contou com ondas muito expressivas e Jeremy foi feliz em suas tentativas, somando 7.33 e 5.43, contra 4.77 e 1.27 de Gabriel, que não conseguiu encontrar os mesmos canudos dos confrontos anteriores.

Depois de garantir a taça, John John Florence deu um rápido depoimento antes de voltar ao outside: “Eu aprendi muito sobre mim mesmo este ano, com toda essa pressão”, disse John John, que exaltou também as performances do rival Gabriel Medina. “Gabriel é muito bom aqui. As duas últimas baterias foram muito assustadoras”, revelou o bicampeão.

Trajetória de John John

Para conquistar o bicampeonato, John John fez um ano muito consistente. O havaiano começou a temporada com o terceiro lugar em Snapper Rocks, venceu de forma brilhante a etapa em Margaret River e ficou em terceiro em Bells Beach, também na Austrália.

Na sequência, John John não foi bem em Fiji e Saquarema, terminando em 13o lugar nas duas etapas.

O bicampeão mundial também teve resultados iguais em Jeffreys, na África do Sul, e em Teahupoo, Taiti, descolando o quinto lugar.

Em Trestles (EUA) e na França, o havaiano terminou em terceiro lugar. Na etapa portuguesa, foi o quinto colocado.

Brasil em Pipeline

Com a queda de Medina, as atenções da torcida brasileira se voltou para Ian Gouveia, que encarou John John Florence na semifinal e precisava avançar mais uma bateria para garantir a permanência na elite mundial.

Em um duelo marcado por poucas ondas, Ian chegou a colocar pressão no adversário com notas 6.83 e 5.50, mas o havaiano – embalado pela conquista do bicampeonato mundial – encontrou uma direita salvadora na última onda e não vacilou. Depois de passar por um longo tubo, Florence acertou um aéreo rodando na junção e arrancou 8.73 dos juízes, totalizando 12.56 pontos, contra 12.33 de Ian.

Com a derrota, Ian Gouveia fica fora dos Top 22 do Championship Tour, mas deve ganhar o wildcard da WSL para competir na próxima temporada. O outro provável convidado é Kelly Slater, que sofreu uma contusão em Jeffreys Bay e só voltou a competir em Pipeline.

Já Italo Ferreira caiu nas quartas de final em Pipeline e perdeu a chance de conquistar a Tríplice Coroa Havaiana, que acabou ficando com o jovem californiano Griffin Colapinto. Italo precisava chegar à decisão para tomar a liderança, mas caiu diante de Kanoa Igarashi, conterrâneo de Griffin.

Jeremy carimba a faixa

Depois de eliminar  Medina nas quartas e passar por Kanoa Igarashi na semi, Jeremy Flores carimbou a faixa do bicampeão mundial John John Florence com uma virada espetacular na última onda, vencendo a etapa havaiana pela segunda vez na carreira.

Jeremy, que já havia faturado o título em 2011, esbanjou habilidade nas direitas do Backdoor e arrancou 8.33 pontos dos juízes na última onda, totalizando 16.23 pontos, contra 16.16 do havaiano, que buscava realizar o sonho de vencer o Pipe Masters pela primeira vez na sua carreira.

Novidades no Tour

Com as boas performances de Kanoa Igarashi e Italo Ferreira no Billabong Pipe Masters, o brasileiro Michael Rodrigues e o californiano Patrick Gudauskas vão reforçar o Championship Tour em 2018.

A dupla herdou as duas vagas deixadas por Kanoa e Italo no Qualifying Series, já que a dupla acabou se classificando pelo ranking da própria elite mundial.

Ao todo, 10 brasileiros estão confirmados no Championship Tour na próxima temporada: Gabriel Medina, Adriano de Souza, Filipe Toledo, Caio Ibelli e Italo Ferreira pelo ranking do CT; Jessé Mendes, Tomas Hermes, Yago Dora, Willian Cardoso e Michael Rodrigues pelo QS.

Com o provável wildcard para Ian Gouveia, o número subiria para 11, e ainda pode aumentar, caso os australianos Mick Fanning e Joel Parkinson optem pela aposentadoria (os rumores estão ganhando cada vez mais força). Se Ian for convidado, os próximos alternates no CT seriam Miguel Pupo (25o) e Wiggolly Dantas (26o), consecutivamente, já que Bede Durbidge, que terminou em 24o, já confirmou sua aposentadoria.

Resultado do Billabong Pipe Masters 2017

1 Jeremy Flores (FRA)
2 John John Florence (HAV)
3 Ian Gouveia (BRA)
3 Kanoa Igarashi (EUA)
5 Joel Parkinson (AUS)
5 Julian Wilson (AUS)
5 Gabriel Medina (BRA)
5 Italo Ferreira (BRA)

Ranking final do Championship Tour 2017

1 John John Florence (HAV) 59.600
2 Gabriel Medina (BRA) 53.700
3 Julian Wilson (AUS) 48.650
4 Jordy Smith (AFR) 47.600
5 Matt Wilkinson (AUS) 40.700
6 Owen Wright (AUS) 39.850
7 Kolohe Andino (EUA) 37.250
8 Adriano de Souza (BRA) 36.600
9 Joel Parkinson (AUS) 36.550
10 Filipe Toledo (BRA) 35.450
11 Sebastian Zietz (HAV) 34.450
12 Mick Fanning (AUS) 33.000
13 Connor O´Leary (AUS) 29.950
14 Frederico Morais (POR) 29.900
15 Jeremy Flores (FRA) 29.700
16 Adrian Buchan (AUS) 27.750
17 Kanoa Igarashi (EUA) 27.200
18 Caio Ibelli (BRA) 25.250
19 Michel Bourez (PLF) 24.950
20 Conner Coffin (EUA) 24.500
21 Joan Duru (FRA) 23.400
22 Italo Ferreira (BRA) 22.400

Próximos brasileiros

23 Ian Gouveia (BRA) 20.250
25 Miguel Pupo (BRA) 20.150
26 Wiggolly Dantas (BRA) 18.700
32 Jadson André (BRA) 11.750

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Veja também:
 
 
 
 
 
 
 
Mais Notícias